Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies


Notícias

Acontece em nossos labs: pesquisa pré-competitiva em motores flex.

quarta-feira, 28 de março de 2012 11:09

Notícia sobre o Laboratório de Fenômenos de Superfíicie. Publicada no site Inovação Unicamp em 18/11/2011.

Um consórcio entre empresas e universidades está estudando maneiras de aperfeiçoar motores bicombustível em uma pesquisa pré-competitiva que acaba de receber apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Conduzido por cinco montadoras de veículos - Volkswagen, Fiat, Renault, General Motors e PSA Peugeot Citroën -, uma fabricante de peças de motores - Mahle Metal Leve -, a Petrobras e três instituições de ensino superior sediadas no Estado - Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Universidade Federal do ABC (UFABC) -, o projeto "Desafios Tribológicos em Motores Flex-Fuel" tem como foco a área de tribologia, ciência voltada ao entendimento dos fenômenos relativos ao atrito, desgaste e lubrificação.

A partir de discussões sobre problemas tribológicos comuns às montadoras e sobre as dificuldades do setor industrial em abordar o tema com uma profundidade científica, formou-se um núcleo de empresas e universidades interessadas em juntar forças. Eduardo Tomanik, gestor de inovação da Mahle Metal Leve, foi um dos idealizadores da iniciativa em 2009, juntamente com o professor Amilton Sinatora, da Escola Politécnica da USP, que coordena o projeto. "Problemas e oportunidades de motores flex-fuel são uma peculiaridade do Brasil. As montadoras estão começando a fazer pesquisa sobre isso no exterior, em consórcios, de maneira semelhante ao nosso, como na Inglaterra, por exemplo", explica Tomanik em entrevista a Inovação Unicamp. Segundo ele, a indústria brasileira apenas adaptou o motor movido a gasolina para uso com etanol, sem um esforço de pesquisa e desenvolvimento mais aprofundado. "O que se fez foi adaptar o motor a gasolina ao etanol. Nunca se desenvolveu exatamente um motor otimizado para queimar etanol ou funcionar de maneira ótima nos dois combustíveis."

(...)

Texto na íntegra:

http://www.inovacao.unicamp.br/noticia.php?id=1103

Fonte: Site Inovação Unicamp http://www.inovacao.unicamp.br/

Palavras-chave: 2011, engenharia de superfície, engenharia de superfícies, etanol, fiat, general motors, Inovação Unicamp, Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies, laboratório de fenômenos de superfície, mahle, motores flex-fuel, notícia, PSA peugeot citroen, renault, sinatora, tribologia, UFABC, unicamp, usp, volkswagen

Adicione aos seus favoritos e compartihle


Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies O Instituto, Serviços, Faça Parte, Fale Conosco

Engenharia de Superfícies Notícias, Artigos e Patentes, Midiateca, Eventos, Blog

Creative Commons License Conteúdo licenciado pelo Creative Commons

O Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies é um dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs) do CNPq

Apoio

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

O Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies, um dos INCTs do CNPq, reúne e articula em nível nacional os melhores recursos humanos e de infraestrutura em engenharia de superfícies. O instituto propõe uma estreita colaboração entre grupos de pesquisa e sistemas produtivos a serviço do crescimento sustentável do Brasil pela via da inovação tecnológica.

Desenvolvido por TUA Tecnologia