Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies


Notícias

TCC de estudante da EEIGM (França) realizado no contexto do Instituto.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012 10:40

A estudante francesa em laboratório da UCS. Crédito:Dani Schiavo.

A estudante francesa em laboratório da UCS. Crédito:Dani Schiavo.

A francesa Solveig Maria Marleen Dufrene, estudante de Engenharia de Materiais da EEIGM (École Européenne d'Ingénieurs en Génie des Matériaux) defendeu neste mês de fevereiro um trabalho de conclusão de curso realizado em laboratórios do Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies, mais precisamente nas seções UCS, PUC-Rio e UFRGS. Solveig veio ao Brasil para desenvolver seu TCC na UCS,  instituição que mantém uma cooperação com a EEIGM no marco do programa Capes-Brafitec, destinado à cooperação acadêmica em engenharias entre o Brasil e a França.

O TCC consistiu num trabalho de pesquisa em engenharia de superfícies, em que a estudante desenvolveu e caracterizou revestimentos de carbono amorfo aplicados em amostras de alumínio puro comercial.

"Esta foi a minha primeira experiência de pesquisa", relata Solveig. "Aqui aprendi a lógica do trabalho de pesquisa, o que considero importante para a formação de um engenheiro". Para caracterizar suas amostras por seis técnicas diferentes, visando determinar propriedades como nanodureza, rugosidade e molhabilidade, Solveig comenta que se surpreendeu com a autonomia que lhe foi dada pelos professores para utilizar os instrumentos após os treinamentos. "Na Europa, a gente apenas olha e toma nota enquanto o professor opera os instrumentos", compara.

O contato com as diferenças culturais foi também rica para os estudantes que conviveram com Solveig. Tal foi o caso de Felipe Cemin, estudante de Engenharia Química da UCS que desenvolve um projeto de iniciação científica num tema similar ao da estudante francesa e com o mesmo orientador, o professor Carlos Figueroa.

Depois de muitas horas de convivência, Felipe considera que viveu uma experiência única na sua vida acadêmica, cujo maior ganho foi a quebra de paradigmas. "Reservávamos um tempo durante o trabalho no laboratório para trocar conhecimentos e experiências", relata. "Discutíamos sobre a língua portuguesa e suas regras, sobre a história do Brasil e da França, sobre os costumes e as tradições de cada país. Assim, constrói-se uma amizade e aprende-se a ser mais receptivo a costumes totalmente diferentes dos seus", conclui.

Fonte: Gerência de Comunicação do Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies

Palavras-chave: 2012, brafitec, carbono amorfo, EEIGM, engenharia de superfície, engenharia de superfícies, Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies, notícias, puc-rio, TCC, UCS, UFRGS

Adicione aos seus favoritos e compartihle


Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies O Instituto, Serviços, Faça Parte, Fale Conosco

Engenharia de Superfícies Notícias, Artigos e Patentes, Midiateca, Eventos, Blog

Creative Commons License Conteúdo licenciado pelo Creative Commons

O Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies é um dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs) do CNPq

Apoio

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

O Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies, um dos INCTs do CNPq, reúne e articula em nível nacional os melhores recursos humanos e de infraestrutura em engenharia de superfícies. O instituto propõe uma estreita colaboração entre grupos de pesquisa e sistemas produtivos a serviço do crescimento sustentável do Brasil pela via da inovação tecnológica.

Desenvolvido por TUA Tecnologia