Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies


Notícias

Engenharia ganha Instituto Nacional - Universidade coordenará grupos de brasileiros na produção de tecnologia e capacitação de recursos humanos

quarta-feira, 3 de junho de 2009 14:59

A UFRGS classificou mais um projeto na segunda etapa do edital MEC/CNPq/2008 que selecionou, em sua primeira edição, 101 propostas de diversas instituições de ensino e pesquisa em todo o país - dentre as quais a Universidade foi contemplada com seis das oito aprovadas no Estado: um na área de geociências e as demais no setor da saúde. O novo classificado é o Instituto de Engenharia de Superfícies, coordenado pelo professor-pesquisador Israel Jacob Rabin Baumvol.

A Universidade será a sede do projeto, uma vez que sua história na área tem mais de 30 anos, quando o professor Israel iniciou, no Instituto de Física, suas investigações sobre modificações de superfícies. Nos últimos anos, esse interesse tem se multiplicado em laboratórios de diferentes institutos, agregando pesquisadores. Mais recentemente, a Universidade de Caxias do Sul (UCS) também passou a desenvolver pesquisas em superfície de materiais, e hoje é a segunda maior referência gaúcha, dividindo com a UFRGS a responsabilidade pela criação do Instituto de Engenharia de Superfícies, aprovado pelo MEC/CNPq. Também participam da iniciativa a PUC-Rio, que tem excelência na área; o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), com tradição tanto em pesquisa quanto na aplicação industrial; as Universidades Federais do Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro e Santa Catarina; a Unicamp; e a Aços Villares.

Israel, que também é docente na UCS, além de seus laboratórios de pesquisa, acrescenta que a universidade caxiense trará para o projeto todo o seu aporte de recursos extraorçamentários proveniente de seu forte acoplamento com a indústria. "São 500 mil reais da iniciativa privada, recursos oriundos da Câmara de Indústria e Comércio e dos Sindicatos patronais. Caxias é hoje o segundo polo metal-mecânico do país." Conforme o professor, esses valores serão aplicados na qualificação dos laboratórios da UCS.

Ao unirem-se, as universidades alcançaram um dos requisitos previstos no Edital para a aprovação do projeto dos institutos: "Formamos uma rede de âmbito nacional, com os melhores que atuam na área", frisou o pesquisador.

Fundamentos — Embora considerando que o edital foi a maior ação conjunta em Ciência e Tecnologia realizada até hoje no país, com recursos de diferentes fontes, como Capes, Finep, CNPq, Petrobras, BNDE e fundações estaduais de amparo à pesquisa, Israel avalia que o Brasil "continua mantendo um distanciamento entre a universidade e a indústria, em descompasso com outros países em desenvolvimento quanto à aplicação da pesquisa nos sistemas produtivos industriais". A opinião do pesquisador baseia-se na análise de Alberto Rodriguez, autor do recente livro publicado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), Conhecimento e inovação para a competitividade.

"Enquanto outros países investem recursos substanciais, públicos e privados, em desenvolvimento tecnológico, a economia brasileira continua dependendo dos recursos naturais." Para o pesquisador, o fator crucial para superar esse descompasso é investir corretamente, com a escolha de setores da indústria que possam tornar o Brasil competitivo "em tempo razoável". Israel defende que um desses setores é o da engenharia de superfícies, "pois além de estar profundamente inserida na produção industrial instalada no país, é decisiva para as áreas estratégicas de desenvolvimento industrial".

Consultor de empresas e responsável por contratos de pesquisa e desenvolvimento entre universidades e empresas no Estado, Israel acredita que a competitividade na área depende da "apropriação de conhecimentos de fronteira e de recursos humanos capazes de usar tais conhecimentos no desenvolvimento de produtos e processos industriais". (...)

Fonte: Jornal da UFRGS - http://www.ufrgs.br/comunicacaosocial/jornaldauniversidade/117/pagina11.htm

Palavras-chave: baumvol, cic, clipping, engenharia de superfície, engenharia de superfícies, Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies, UCS, UFRGS

Adicione aos seus favoritos e compartihle


Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies O Instituto, Serviços, Faça Parte, Fale Conosco

Engenharia de Superfícies Notícias, Artigos e Patentes, Midiateca, Eventos, Blog

Creative Commons License Conteúdo licenciado pelo Creative Commons

O Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies é um dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs) do CNPq

Apoio

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

O Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies, um dos INCTs do CNPq, reúne e articula em nível nacional os melhores recursos humanos e de infraestrutura em engenharia de superfícies. O instituto propõe uma estreita colaboração entre grupos de pesquisa e sistemas produtivos a serviço do crescimento sustentável do Brasil pela via da inovação tecnológica.

Desenvolvido por TUA Tecnologia